21 de julho 2020

Cântico de Entrada

Mi                      Fá#-  Si7                Mi 
Maria de Nazaré, Maria me cativou; 
Mi                                     Fá#- Si7                        Mi7 
fez mais forte a minha fé e por filho me adotou. 

Mi                 Mi7      Lá 
Às vezes eu paro e fico a pensar 
Lá-                              Mi
e sem perceber me vejo a rezar, 
    Dó#-                     Fá#- 
e meu coração se põe a cantar 
       Si7                         Mi 
p’rá Virgem de Nazaré. 

Menina que Deus amou e escolheu 
p’ra mãe de Jesus, o Filho de Deus, 
Maria que o povo inteiro elegeu 
senhora e mãe do céu. 
Mi         Fá#- Si7      Mi Mi7      Fá#- Si7             Mi 
Avé Maria, avé Maria, avé Maria, Mãe de Jesus (bis) 

Ritos Iniciais:

Em nome do Pai… 

Introdução:

(L1) Reunimo-nos novamente em família CUFC, para juntos rezar e fortalecer a nossa fé.  Hoje vamos meditar e fazer a nossa oração com Nossa Senhora, Mãe de Jesus e Mãe Nossa. 

Oração

(P) Oremos,

Senhor, que pela anunciação do Anjo, 

quisestes que o vosso Filho se fizesse carne 

no seio da bem-aventurada Virgem Maria,

concedei-nos que,

acreditando que ela é verdadeira Mãe de Deus,

a tenhamos como intercessora junto de Vós. 

Por Nosso Senhor Jesus Cristo… 

Aleluia

        Ré-                Fá         Sib Dó Fá 

Ref. Aleluia, Aleluia, Aleluia, 

              Ré-         Fá          Síb Dó Ré- 

        Aleluia, Aleluia, Aleluia. 

Ré-                                                                                Lá

Salve, ó cheia de graça, o Senhor está contigo. Aleluia. (Ref)

Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra. Aleluia (Ref)

Leitura

Lc 1, 26,35

(P) O anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem chamado José, da casa de David; e o nome da virgem era Maria.

Ao entrar em casa dela, o anjo disse-lhe: «Salve, ó cheia de graça, o Senhor está contigo.» Ao ouvir estas palavras, ela perturbou-se e inquiria de si própria o que significava tal saudação. Disse-lhe o anjo: «Maria, não temas, pois achaste graça diante de Deus. Hás-de conceber no teu seio e dar à luz um filho, ao qual porás o nome de Jesus. Será grande e vai chamar-se Filho do Altíssimo. O Senhor Deus vai dar-lhe o trono de seu pai David, reinará eternamente sobre a casa de Jacob e o seu reinado não terá fim.» 

Maria disse ao anjo: «Como será isso, se eu não conheço homem?» O anjo respondeu-lhe: «O Espírito Santo virá sobre ti e a força do Altíssimo estenderá sobre ti a sua sombra. Por isso, aquele que vai nascer é Santo e será chamado Filho de Deus. Também a tua parente Isabel concebeu um filho na sua velhice e já está no sexto mês, ela, a quem chamavam estéril, porque nada é impossível a Deus.» Maria disse, então: «Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra.» E o anjo retirou-se de junto dela.

Aleluia

        Ré-                Fá         Sib Dó Fá 

       Aleluia, Aleluia, Aleluia, 

              Ré-         Fá          Síb Dó Ré- 

        Aleluia, Aleluia, Aleluia. 

Reflexão

(L2) A jovem Maria de Nazaré, tinha a sua vida orientada: estava noiva, iria casar. Vivia a sua vida pacata quando Deus irrompe pela sua vida dentro e lhe lança um desafio grandioso – o maior desafio que alguma vez lançou alguém: Deus pede a Maria que seja a Mãe do Seu Filho, do Messias, do Redentor da humanidade. 

Maria procura perceber o que lhe está a ser pedido, e interroga o anjo sobre “como será isso” (Lc 1,34) e na grandeza do seu coração, na sua enorme simplicidade e humildade aceita o que Deus lhe pede. 

Sabemos que ela nem sempre percebeu tudo, mas que “guardava todas estas coisas no seu coração” (Lc 2, 51). Maria ensina-nos a confiar nos planos de Deus, especialmente nos momentos que nos parecem mais escuros e nublosos, em que não vemos “luz ao fundo do túnel”. 

Esta jovem de Nazaré teve coragem de transformar e aceitar o plano de Deus como o seu próprio plano de vida, de orientar a sua vida para e por Deus. No seu íntimo, sabia que seria mais feliz se assim o fizesse. E assim foi: ela teve a graça de poder ver a glória de Seu Filho Ressuscitado. 

Nestes breves momentos de silêncio, convidamos-te a colocares-te diante do Senhor, com a ajuda e proteção maternal de Maria, sem medo, e perguntares: Senhor, que queres que faça? E dando espaço para a resposta de Deus, ousa dizer: “faça-se em mim segundo a tua palavra” (LC 1, 38). 

Cântico

Ré                                                         Lá 
Deixa Deus entrar na tua própria casa 
                     Lá/7                  Ré 
Deixa-te tocar pela Sua graça 
                          Si7                                 Mi- 
Dentro, no segredo, reza-lhe sem medo: 
      Ré           Lá
Senhor, Senhor! 
                                    Sol Ré 
Que queres que eu faça
 

Ré                                                       Si- 
Só no fundo do ser eu vou encontrar 

                         Mi-                            Lá
As razões de viver, as razões de amar 
                                Ré 
É bem dentro de nós que está a raiz 
Ré                                          Lá 
Que nos faz amar e ser feliz. 

Silêncio e Música de Fundo

Cântico

Dó                        Fá 
Quero ser como tu, 
          Sol        Dó  
Como tu, Maria 
            Lá –       Ré – 
Como tu, um dia 
           Sol       Dó 
Como tu, Maria 

Quero servir Jesus… 

Quero dizer meu Sim…

Oração

Explicação 

(L1) No ano de 1927, no Egito, foi encontrado um fragmento de papiro que remonta ao século III. Neste fragmento estava escrita uma oração. Esta oração conhecida com o nome “Sub tuum praesidium” (À vossa proteção) é a mais antiga oração a Nossa Senhora que se conhece. Ela tem uma excecional importância histórica pela explícita referência ao tempo de perseguições aos cristãos (Livrai-nos de todos os perigos) e uma particular importância teológica por recorrer à intercessão de Maria invocada com o título de Theotókos (Mãe de Deus).

O Papa Francisco, convidou-nos, por várias vezes, a rezarmos esta antiquíssima oração, que agora te convidamos também a rezar: 

À vossa proteção nos acolhemos, Santa Mãe de Deus. 

Não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades; 

mas livrai-nos de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita. 

Oração dos Fiés

(P) Oremos para que a Igreja e toda a humanidade participem da plenitude de graças e bênçãos com que Deus enriqueceu a Virgem Maria, dizendo cheios de fé:

R. Ouvi-nos, Senhor.

(L2) 1. Pela Igreja que faz caminho com o mundo, para que medite a palavra de Deus, como a Virgem Maria, e se deixe cativar pelo Senhor, oremos.

2. Pelos discípulos de Jesus em toda a terra, para que, diante da pobreza e da riqueza, imitem a atitude da Senhora do “Magnificat”, oremos.

3. Pelas jovens, para que aprendam a oferecer as suas vidas e com Maria se sintam servas do Senhor, oremos.

4. Por quantos vivem o mistério do sofrimento, especialmente neste momento de pandemia, para que, unidos à Virgem Mãe de Deus, d’Ela recebam consolação, exemplo e esperança, oremos.

5. Pelos mais pobres e por aqueles que têm fome, para que haja sempre alguém que os ajude e lhes anuncie o Evangelho, oremos.

6. Pela família CUFC, para que o Senhor nos ensine a glorificá-l’O, com a fé e a confiança da Virgem Maria, oremos.

(P)

Senhor, nosso Deus,

que nas palavras do “Magnificat”

escutastes os anseios da humanidade,

libertai os homens de toda a forma de violência

e ensinai-os a construir um mundo mais fraterno. Por Cristo Senhor nosso.

Pai nosso…

Magnificat

(L1) Louvar e dar graças a Deus deve ser uma atitude constante de cada um de nós, mas particularmente dos cristãos, que nos descobrimos amados e salvos por Jesus Cristo, que nos deu Sua Mãe também como nossa Mãe. Aprendamos com Maria a dizer: 

A minha alma glorifica ao Senhor * 

e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador. 

Porque pôs os olhos na humildade da sua serva: * 

de hoje em diante me chamarão bem-aventurada todas as gerações. 

O Todo-Poderoso fez em mim maravilhas: * 

Santo é o seu nome. 

A sua misericórdia se estende de geração em geração *

sobre aqueles que O temem. 

Manifestou o poder do seu braço * 

e dispersou os soberbos. 

Derrubou os poderosos de seus tronos * 

e exaltou os humildes. 

Aos famintos encheu de bens *
            e aos ricos despediu de mãos vazias. 

Acolheu a Israel, seu servo, * 

lembrado da sua misericórdia, 

como tinha prometido a nossos pais, *
            a Abraão e à sua descendência para sempre. 

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo, * 

            como era no princípio, agora e sempre. Amen. 

Informações (P)

Cântico

Mi                                                  Lá 
Na tua casa eu canto a ti, Maria, 
Mi                                                           Ré 
Toma nas tuas mãos toda a minha vida, 
Si                                                  Mi 
Acompanha o meu caminho para Deus 
Lá                                  Si                    Mi 
Pela estrada que seguiste, tu, Maria.
 

Lá                       Si7                     Mi 
Tu que viveste sempre na verdade 
Lá                               Si7                Mi 
Tu, exemplo de autêntica liberdade, 
Si                           Dó#-              Fá#- 
Do teu amor o Amor aprenderei 
Dó#-                   Fá#-        (Ré) Si 
E ao mundo inteiro levarei…