Pages Navigation Menu

Visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima à Diocese de Aveiro – Nota Pastoral

 

imagem_peregrina_banners

Fazei o que Ele vos disser (Jo 2, 5)

O primeiro e único mandamento de Maria encontramo-lo nas bodas de Caná «Fazei o que Ele vos disser». O evangelista S. João, realçando a dimensão simbólica da água e do vinho, ajuda-nos a perceber e a penetrar no mistério e mensagem de Jesus. Opera-se a transformação da água das purificações dos judeus em vinho para a festa das bodas.

É Maria que se dá conta de que não têm vinho. É necessário que os antigos ritos vazios deem lugar ao novo banquete do Reino. Maria, situada ainda na Antiga aliança, converte-se em símbolo do novo Israel. Atenta às necessidades dos irmãos, deseja o vinho novo do Reino e, com plena confiança no seu Filho, apela a que todos nós escutemos a sua Palavra: «Fazei o que Ele vos disser» – Maria conduz os discípulos à fé em Jesus.

 

Preparar o Centenário das Aparições

Caminhamos rumo à celebração do centenário das Aparições de Nossa Senhora em Fátima. A carta pastoral dos bispos portugueses a propósito da visita da Imagem Peregrina às dioceses do nosso país refere claramente a sintonia da mensagem de Fátima com o Evangelho de Jesus. Nela podemos encontrar os princípios básicos da fé cristã: «A fé em Deus Trindade Santíssima, a centralidade da Eucaristia celebrada e adorada, a condição da Igreja como Povo de Deus, a figura do Papa como promotor da unidade e da caridade entre os cristãos, a penitência e a oração como meios que conduzem à conversão a Deus e ao amor aos irmãos, a paz em todas as suas dimensões como efeito salvífico da morte e ressurreição de Jesus Cristo».

Fátima é o coração espiritual de Portugal, na bela expressão do Papa Bento XVI, para onde se voltam os corações dos peregrinos à procura de uma fé cada vez mais forte e esclarecida e os olhares de tantos que sofrem, quer física quer espiritualmente, buscando luz e conforto para as suas dificuldades.

Maria revela a todos os seus filhos o rosto materno de Deus, no qual experimentamos a força do seu amor para com a humanidade. Com ela aprendemos a escutar, recebendo do seu Filho, a lição do que é amar.

 

A presença da Imagem Peregrina na nossa Diocese

Conforme programa divulgado a toda a Diocese, a Imagem Peregrina chega no dia 18 de março, sexta-feira, à nossa Diocese e após uma celebração de acolhimento na paróquia de Nossa Senhora de Fátima, às 20 horas, será recebida na cidade de Aveiro, às 21 horas, junto da Igreja do Bairro de São Tiago, partindo depois, em procissão, para a Catedral, onde será celebrada a Eucaristia.

Entre outros atos de carácter diocesano que vamos realizar, apraz-me realçar a presença da Imagem de Nossa Senhora, em Vagos, no dia seguinte, no Dia Diocesano da Juventude e a visita, durante a Semana Santa, ao hospital e à prisão em Aveiro. Como resposta aos apelos de conversão da mensagem de Nossa Senhora aos três pastorinhos, e tendo presente que a nossa Catedral é, neste ano da misericórdia, Igreja jubilar, celebraremos ali o sacramento da Reconciliação na segunda-feira (10h), terça-feira (21h) e quarta-feira (15h) da Semana Santa, convidando toda a Diocese a um encontro sacramental, onde podemos experimentar que o amor de Deus por nós é maior que o nosso pecado.

A partir de 31 de março até ao dia 10 de abril, a Imagem Peregrina irá percorrer todos os arciprestados, culminando a sua presença com uma celebração festiva, na paróquia da Torreira, arciprestado da Murtosa. Às 15 H a Imagem Peregrina sai da Igreja paroquial para o lugar da celebração (Largo da Varina) e a eucaristia é às 16 horas, para depois a confiarmos à diocese do Porto.

A presença da Imagem de Nossa Senhora na diocese é um tempo de graça para fortalecermos as raízes da nossa fé e para, como construtores de algo novo, ‘mergulharmos’ no essencial da vida cristã. É um tempo favorável para entrarmos em profundidade na celebração da fé, particularmente por meio da participação da Eucaristia dominical e do sacramento da reconciliação; intensificarmos, nas nossas paróquias, a adoração a Jesus Eucaristia; respondermos aos apelos de Nossa Senhora, rezando o terço em família; apreendermos a prática da caridade e da partilha, a sermos misericordiosos, porque aquilo que fizermos a um dos irmãos é a Jesus que o fazemos (Mt 25, 40). Que este seja, pois, um momento privilegiado para irmos ao encontro dos que andam mais afastados da fé e chamá-los para, no encontro com a Mãe de Jesus e nossa mãe, fazerem a experiência do amor materno de Deus e descobrirem a alegria e beleza da vida cristã.

A exemplo da solicitude de Maria, convido todos os diocesanos a participarem ativamente nos atos programados para os vários lugares por onde irá passar a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima. Como expressei na mensagem para a Quaresma, desejamos que a sua passagem entre nós seja um tempo propício de escuta da palavra de Deus, de mais oração e conversão, e estímulo para irmos ao encontro de tantos irmãos afastados da fé e da prática religiosa. A experiência do encontro com Maria deverá ser sempre um contemplar e apontar para o seu Filho, único Salvador – razão da singularidade e grandeza de Maria.

Recordo que as igrejas e outros espaços (hospital, prisão…) onde estiver a Imagem de Nossa Senhora de Fátima serão lugares jubilares; nesses lugares poderemos beneficiar da graça deste Ano Santo da Misericórdia.

Maria ensina-nos que o evangelho da misericórdia é o melhor que podemos anunciar, o melhor que podemos escutar e, ao mesmo tempo, o mais belo que pode existir, porque só ele é capaz de nos transformar a nós e o mundo à nossa volta. Esta misericórdia, como dom de Deus, é tarefa de todos os cristãos e, por isso, devemos vivê-la e testemunhá-la com as nossas palavras e obras. A misericórdia é o reflexo da glória de Deus neste mundo e a essência da Boa Nova de Jesus, oferecida a nós e, naquilo que nos respeito, oferecê-la também como dom aos nossos irmãos.

Façamos tudo o que, por intermédio da Mãe da Misericórdia, Ele nos disser.

 

13 de março, 2016

† António Manuel Moiteiro Ramos, Bispo de Aveiro

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  • Facebook
  • Google+
  • Twitter
  • YouTube