Pages Navigation Menu

Paróquia de Nossa Senhora de Fátima – encerramento

Visita Pastoral de D. António Moiteiro à paróquia de Nossa Senhora de Fátima

8 a 15 de Outubro de 2017

Palavra de encerramento

 

Ao longo de oito dias, o Sr. Bispo de Aveiro, D. António tomou parte na vida da paróquia de Nossa Senhora de Fátima.

No dia 8 de Outubro, celebrou Eucaristia, com o Sacramento da Confirmação de 13 jovens, reforçando que a pedra angular de todo o cristão é Jesus Cristo. Ele é o nosso fundamento. Ele é a Rocha.

No dia 9 de Outubro, conheceu algumas empresas presentes na área paroquial, ficando surpreendido pela dimensão das exportações, pela partilha familiar nas chefias, pela empregabilidade aqui existente de muitas famílias desta paróquia nessas mesmas empresas. Do mercado da saudade ao polo dinamizador de empresas, ficou a palavra de quem sabe onde o seu povo se encontra. A ultimar este dia, houve a celebração da Eucaristia na igreja matriz.

No dia 10 de Outubro, percorreu o lugar da Póvoa do Valado, visitando alguns doentes, e os estabelecimentos escolares aí presentes. Pela noite, houve uma assembleia paroquial, onde conheceu melhor a realidade paroquial e o seu dinamismo.

O dia 11 de Outubro, foi um dia dedicado ao Centro Social Paroquial de Nossa Senhora de Fátima, reunindo-se pelas salas, presenteado com os mimos e surpresas das crianças, e depois com os mais idosos. Conheceu todas as instalações e almoçou com os idosos e com alguns elementos da direcção. Pela tarde, teve uma reunião com a direcção do Centro Social para conhecer um pouco mais o que se avizinha como futuro e esperança para que centro esteja «no coração da gente». Celebrou Eucaristia no lugar da Póvoa do Valado, finalizando depois o dia com uma catequese mariana, onde foi possível aprofundar a Mensagem de Fátima, mensagem de Luz.

No dia 12 de Outubro, percorreu o lugar de Mamodeiro, visitando muitos doentes. Durante a tarde, foi à Escola de Mamodeiro, e por fim, visitou ainda alguns doentes. Este dia terminou com a celebração da Eucaristia na capela de Mamodeiro.

No dia 14 de Outubro ao final de tarde teve um encontro com todas as crianças, adolescentes e jovens, mais concretamente da nossa catequese, onde partilhou a importância de sermos amigos de Jesus, e de nunca nos esquecermos que Ele é o nosso Salvador. De seguida, celebrou-se Eucaristia na Igreja Matriz. Uma vez que estamos a viver o mês missionário, pela noite reunimo-nos na Igreja matriz, para rezar, diocesanamente pelas Missões, onde se destacou a presença do SDAM e dos grupos da infância missionária, até então constituídos.

No dia 15 de outubro, o encerramento da Visita pastoral aconteceu com a celebração da Eucaristia pela manhã, na Igreja Matriz, seguido de um almoço convívio.

No coração de Maria, caridade e comunhão entre todos.

Nossa Senhora de Fátima,
15 de Outubro de 2017

 

MOMENTO FINAL

Num primeiro momento, D. António traçou as linhas da importância fundamental da visita pastoral, dizendo que a visita pastoral «é levar Jesus». Continuou, afirmando que, a vida da Igreja e a da paróquia, assim como a da diocese, «deve ser inspirada pelo Evangelho, partindo de São João (Jo 14,1-31)».

«A vida cristã é termos Deus em nós». Adiantou que, «Deus está no nosso coração. Como? Como Jesus e o Pai fazem um só. Jesus está presente em nós pela acção do Espírito Santo. Para haver esta Comunhão, Jesus apresenta-se como o “Caminho”.

Explicou-nos ainda que «A vida cristã é a comunhão com Deus, vivendo com Jesus, pela acção do Espírito Santo. E vivendo como Jesus, de que maneira? Jesus é o caminho, a verdade e a vida. Se nós queremos chegar ao pai temos de ser Caminho, Verdade e vida. Jesus durante a sua vida anunciou a Verdade, mostrou-nos quem era Deus, indicando-nos o caminho».

Acrescentou, que «para chegar a Deus, o caminho mais direto é a Eucaristia, a vivência dos sacramentos, a prática das boas acções. Só existe uma paróquia quando há a preocupação de anunciar o Evangelho, de o celebrar e de o viver.»

Actualmente, o Sr. Bispo reforçou que «a maior preocupação das pessoas é a dimensão celebrativa, esquecendo-se de todo o mais que implica ser cristão.»

«para existir verdadeiramente uma paróquia é necessário que haja: o anúncio da fé, que a fé seja celebrada, e viver cristãmente. Isto é que é a Igreja. O Bispo deve assegurar que isto acontece nas paróquias».

Desafio: a importância da formação sistemática, e mais concretamente, a formação dos adultos.

 

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  • Facebook
  • Google+
  • Twitter
  • YouTube