Pages Navigation Menu

EMRC: Alunos de Albergaria vencem concurso da Sociedade Bíblica


 

“O prémio é um reconhecimento do trabalho dos alunos, como a Adália Tatiana, a guionista, que assumiu um papel de mobilização dos colegas”, refere o professor Luís Silva.

 

Os alunos da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC) do Agrupamento de escolas de Albergaria-a-Velha venceram a 3.ª edição do concurso «Bíblia Moov», da Sociedade Bíblica Portuguesa (SBP). A distinção foi entregue no sábado, 19 de maio, no Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), em Lisboa.

A iniciativa contou com “12 trabalhos finalistas com várias escolas a repetirem a experiência da participação num ano em que o tema foi o dos «Heróis da Bíblia»”, explicou ao portal ‘Educris’ Eunice Cunha, coordenadora de projeto na SBP.

Os doze trabalhos a concurso, divididos em duas categorias, envolveram “mais de uma centena de pessoas” na sua realização.
No início da sessão Timóteo Cavaco e Miguel Jerónimo, respetivamente o presidente e o diretor da SBP, agradeceram “o trabalho de divulgação, o empenho, e a participação” dos professores de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC) desde a primeira edição do concurso.

Apresentando-se pela 3.ª vez a concurso, Luís Silva, docente de EMRC do Agrupamento de Escolas de Albergaria-a-Velha, mostrou-se feliz após a vitória, tal como no ano passado, e considerou o lugar onde leciona “fértil” para estas iniciativas.

“Tenho dito sempre que o mérito é da ‘terra que é fértil e fecunda’. Tenho a sorte de estar num agrupamento de escolas onde existe um profundo desejo de receber aquilo que a disciplina tem para dar”, referiu ao Educris o professor de EMRC, que é também coordenador da Comissão Diocesana da Cultura e colaborador do Correio do Vouga. “Penso que prémio é um reconhecimento do trabalho dos alunos, como a Adália Tatiana, a guionista, que assumiu um papel de mobilização dos colegas. É um trabalho em que o professor é promotor que acompanha o crescimento e a autonomia dos alunos”, acrescentou.

Após ter recebido o prémio de vencedor da 3.ª edição, o docente explicou a opção de ter escolhido o “herói” Noé.

“Ao vermos o tema surgiu-nos, muito rapidamente, a figura de Noé. É um momento muito atual. Hoje a questão associada a Noé é dupla. O desrespeito pelas regras, que a própria natureza tem, conduz a consequências; e, em segundo lugar, a questão ecológica”.

Fernando Moita, coordenador da EMRC no Secretariado Nacional da Educação Cristã (SNEC) destacou, em declarações ao Educris, a “oportunidade que a iniciativa proporciona, aos professores e alunos de olhar, perceber, interpretarem e relerem a Bíblia a partir dos temas propostos pela Sociedade Bíblica Portuguesa”.
“Todos os anos temos tido muitos alunos e professores a participar na iniciativa e isso é motivo de alegria para todos. Esperemos que no próximo ano tenhamos ainda mais professores e alunos de EMRC a participar neste concurso”, observou.

Ecclesia / CV
Correio do Vouga, 23 maio 2018

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  • Facebook
  • Google+
  • Twitter
  • YouTube