Pages Navigation Menu

Nota Pastoral da Semana dos Seminários 2019

Nota Pastoral da Semana dos Seminários 2019

 Jovem, eu te digo, levanta-te! (Lc 7, 14)

Na semana de 10 a 17 de novembro, celebramos a Semana dos Seminários, com o tema O Senhor não pensa apenas naquilo que és, mas em tudo aquilo que poderás chegar a ser” (CV 289).

É uma ocasião propícia para refletir na centralidade da questão vocacional e para um renovado compromisso em ordem a uma cultura vocacional.

 

Vocação, um desafio para os jovens

A vocação, entendida em sentido amplo, pode ser considerada como chamamento de Deus. Deus chama todos os jovens através da pessoa de Jesus Cristo – a pessoa presente em todos os momentos da nossa vida, nomeadamente no discernimento vocacional, pois Ele chama-nos, para estarmos com Ele, prepara-nos e envia-nos em missão como pessoas apaixonadas.

A vocação é dom precioso, mas também exigente, como afirma o Papa Francisco na Exortação Apostólica “Cristo Vive”, dedicada aos jovens: “O Senhor não pensa apenas naquilo que és, mas em tudo aquilo que, juntamente com Ele e os outros, poderás chegar a ser” (CV 289). Abrir-se a esse dom implica um caminhar juntos com Cristo, na amizade e na liberdade, num seguimento próprio do discípulo que deseja aprender com o Mestre. A vocação surge como uma semente bem pequena, mas vai crescendo à medida que vamos dando mais valor ao nosso encontro com Jesus. No processo de discernimento vocacional, o jovem vai descobrindo aos poucos que o amor de Jesus nos envolve de tal modo que na nossa vida tudo contribui para nos colocarmos disponíveis para a missão que Ele nos confiar.

Precisamos de homens e mulheres, leigos e consagrados, que, apaixonados, se façam ao largo. Mesmo contra a lógica das coisas, obedece a Jesus e lança as redes ao mar! Serás surpreendido!

 

Jovens, não tenhais medo!

Para Deus que chama, não importa o que cada um é; a sua história é uma história de amor e superação, pois é nela que podemos descobrir a vontade de Deus. «Para realizar a própria vocação, é necessário desenvolver-se, fazer germinar e crescer tudo aquilo que uma pessoa é. Não se trata de inventar-se, criar-se a si mesmo do nada, mas descobrir-se a si mesmo à luz de Deus e fazer florescer o próprio ser» (CV 257).

Ser “jovem em Cristo” significa viver a vida a partir do seu encontro com Ele, consciente de que «eu preciso de escutar a sua voz para me deixar moldar e conduzir por Ele. Então serei o que devo ser, e serei também fiel à minha realidade pessoal» (CV 256). A primeira exigência de quem ama e procura a Verdade é confiar e pôr-se a caminho. Ir em frente sem medo é a ação, a qualidade e o propósito daqueles que são chamados por Cristo a fazer discípulos. “Jovem, eu te digo, levanta-te!” (Lc 7, 14), uma ordem que Jesus Cristo deu ao ressuscitar o jovem filho único da viúva de Naim, é também o chamamento que o Senhor faz a todos e a cada um de nós. Jesus ressuscitou e quer fazer-nos participantes da novidade da sua ressurreição. É como ressuscitado que Ele continua a vir ao nosso encontro, nos conquista e nos renova: «Por mais que te possas afastar, junto de ti está o Ressuscitado, que te chama e espera por ti para recomeçar. Quando te sentires envelhecido pela tristeza, os rancores, os medos, as dúvidas ou os fracassos, Jesus estará a teu lado para te devolver a força e a esperança» (CV 2).

A partir deste encontro com Jesus Cristo, o jovem acredita na importância da sua missão. Confiantes n’Ele é preciso coragem para desapegar-se do que ainda nos prende e, na alegria, aceitar o convite para o seguir: “Vem, segue-me”. E, com Ele e n’Ele, toda a vocação se concretiza numa entrega de amor, como a sua. Não tenhais medo de aceitar o desafio de anunciar a vocação ao ministério ordenado, à vida religiosa ou outra forma de consagração.

 

A vocação, para e com os outros

Num mundo onde os indivíduos são cada vez mais autossuficientes, fechados em si e pouco abertos para escutar, é necessário, sem desanimar, ir ao encontro dos jovens, ajudá-los a discernir a sua vocação e a viverem felizes.

Para melhor podermos corresponder à vocação, é fundamental a formação, para que cada um saiba dar razões da sua fé e das suas opções. O futuro joga-se no modo como propomos itinerários de formação cristã, uma formação capaz de mudar mentalidades. O Seminário é o espaço necessário para o discernimento e para uma sólida configuração com Cristo, que é favorecido pela vida comunitária que ajuda cada um na descoberta de si mesmo e do outro. Tem diante de si o desafio de ajudar a consolidar a identidade e missão dos que o frequentam. É necessário ir ao encontro dos jovens onde eles se encontrem, onde eles estão, e escutar o que têm para nos dizer, e também as suas críticas.

Nesta Semana dos Seminários, a todos, e muito particularmente aos adolescentes e jovens, convido à escuta sincera e generosa do Senhor que fala em nós. Jovens, Deus conta convosco, com o vosso sim, com a vossa vida. A Igreja precisa de vós, do entusiasmo, da criatividade e da alegria que vos caracterizam. Não tenhais medo! «O amor de Deus e a nossa relação com Cristo vivo não nos impedem de sonhar, não nos pedem para restringir os nossos horizontes. Pelo contrário, esse amor instiga-nos, estimula-nos, lança-nos para uma vida melhor e mais bela» (CV 138). Colocai Jesus como alicerce da vossa vida, sem vos deixardes desencorajar pelas dificuldades que encontrais.

Estimados seminaristas: não ignoreis a voz de Deus, que impele a levantar e a seguir os caminhos que Ele preparou para vós. Não existem jovens perfeitos, mas não é preciso ter medo da imperfeição, da fragilidade, nem mesmo dos conflitos; preciso é aprender a enfrentá-los de forma construtiva.

Estimados adolescentes e jovens do nosso pré-seminário de Aveiro: não tenhais medo de arriscar a vossa vida na nobre missão de tornar o mundo mais belo, porque «Jesus Cristo ama-te, deu a sua vida para te salvar, e agora vive contigo todos os dias para te iluminar, fortalecer, libertar» (EG 164). Não é este um belo desafio para a tua vida?

Cada paróquia, comunidade ou movimento eclesial necessita criar mecanismos de evangelização que interajam com o universo dos jovens. Uma vez evangelizado, o jovem será o melhor evangelizador de outro jovem. Como Jesus, convidemo-los a levantarem-se (Lc 8,40-46), respeitando a sua intimidade pessoal e acreditando nas suas potencialidades, capacidades e sonhos, levando outros jovens a serem verdadeiros discípulos missionários de Jesus Cristo.

Os sacerdotes, quer pelo seu estilo de vida quer pelo modo como são pastores nas suas paróquias, são fundamentais no despertar de novas vocações ao sacerdócio. Não deixemos que nos roubem a alegria e o entusiasmo de continuarmos a dar o nosso melhor em favor do povo de Deus.

Apelo à generosidade de todas as comunidades cristãs para com o nosso Seminário, seja do ponto de vista espiritual seja do ponto de vista material. Todos temos de refletir, rezar e partilhar as preocupações com a vocação: vocação à vida, vocação ao ministério sacerdotal, mas também à vida matrimonial e à vocação de consagração.

Agradecemos ao Senhor da messe a vida e a ação de todos os sacerdotes, dos seminaristas que se preparam para o ministério ordenado e de todos os que abnegadamente se dedicam ao trabalho de promoção vocacional.

A Nossa Senhora, Mãe de todas as vocações, e a Santa Joana Princesa, exemplo de vocação a Cristo crucificado, confio o cuidado pelas vocações sacerdotais, para que elas floresçam na nossa Diocese de Aveiro. Que a sua intercessão nos obtenha a mesma abertura de coração, a prontidão em dizer “Eis-me aqui” à chamada do Senhor.

 

Oração da Semana dos Seminários

 

Senhor Jesus Cristo, fonte de vida nova,

Tu que não olhas ao que somos

mas ao que poderemos chegar a ser,

abre caminhos de construção do Reino,

ajudando-nos a ser mansos e humildes de coração.

 

Tu que vives e revelas o imenso amor do Pai,

nós Te pedimos que continues

a despertar o coração dos jovens

para que aceitem o desafio de Te seguir,

caminhando em liberdade, sem medos e resistências,

e, animados pelo Espírito Santo,

se façam ao largo e lancem as redes para a pesca.

 

Por intercessão da Virgem Maria e de S. José,

nós Te pedimos pelos Seminários e pelos seminaristas

e por todos os jovens a quem chamas e envias.

Faz que neles brotem sinais de esperança,

sementes de entrega e de verdadeiro serviço.

 

Concede-nos, pela graça do Batismo,

o dom da escuta da Tua voz

e da resposta generosa,

colaborando na edificação do Reino de Deus.

Ámen.

 

____________________________________________

Aveiro, 1 de novembro de 2019

António Manuel Moiteiro Ramos, vosso Bispo e irmão


 

Semana dos Seminários 2019 – materiais – link

 


 

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  • Facebook
  • Google+
  • Twitter
  • YouTube