Pages Navigation Menu

Semana Santa, Tríduo Pascal e Vida Diocesana

Semana Santa, Tríduo Pascal e Vida Diocesana

em tempo de Covid-19

 

A partir dos Decretos da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos dos dias 19 e 25 de Março, e da vida concreta lida à luz da fé cristã, brotam as seguintes orientações:

  1. Fica suspensa a celebração da Missa Crismal de Quinta feira Santa. Se as circunstâncias o permitirem, celebrá-la-emos no dia 28 de junho, no dia da Festa das Famílias. Nesse dia, far-se-á a renovação das promessas sacerdotais e a bênção dos santos óleos, à qual associamos as famílias que se encontram em jubileu matrimonial, ao longo deste ano.
  2. Os Decretos da Congregação para o Culto Divino acima referidos suscitam algumas adaptações à Semana Santa e ao Sagrado Tríduo. Será enviado a todos os Sacerdotes um subsídio litúrgico para esses mesmos dias.
  3. No seguimento do Decreto supracitado e para que todo o Povo de Deus da Diocese de Aveiro se possa associar espiritualmente, informa-se que o bispo diocesano, celebra sem a presença de fiéis, o Tríduo Pascal nas seguintes horas: a Ceia do Senhor, na quinta-feira, dia 9, às 21h00; a Paixão do Senhor, na Sexta-Feira Santa, às 17h00, a Vigília Pascal, no Sábado Santo, às 21h00. No Domingo de Páscoa da Ressurreição do Senhor, a celebração da Eucaristia será às 10h00. Estas celebrações serão transmitidas on-line, pelos meios de transmissão da Diocese.
  4. Recomenda-se que os Sacerdotes e os Diáconos se associem entre si nas celebrações da Semana Santa e do Tríduo Pascal, mas respeitando as normas de saúde em vigor quanto ao número de ministros ordenados presentes.
  5. A celebração dos Sacramentos da Iniciação Cristã, anteriormente agendados para a Vigília Pascal, serão remarcados, caso a caso, para ocasião oportuna.
  6. Sabendo o quão significativo e belo é o anúncio festivo da Ressurreição do Senhor nas nossas Comunidades Paroquiais, sugerimos que, quando as circunstâncias o permitirem, se escolha um dia, durante o Tempo Pascal, para o realizar.
  7. Para que todo o Povo de Deus mantenha viva a centralidade da Ressurreição, no Dia de Páscoa, toquem-se os sinos como sinal festivo, às horas julgadas mais convenientes.
  8. Pedimos que todos os fiéis procurem beneficiar de todos os auxílios disponíveis para a vivência deste tempo que é basilar para a nossa fé, quer através das celebrações transmitidas pelos meios de comunicação e redes sociais, quer através de tantos instrumentos de oração, destacando-se a Liturgia das Horas.
  9. Informamos que foi criada, para este tempo concreto, uma linha telefónica de acompanhamento (Linha CoVive), para quantos necessitem, garantindo-se o atendimento por parte dos Sacerdotes da Casa Episcopal. Este serviço concretiza-se por meio destes horários e respetivos contactos, todos os dias da semana:

Das 10h00 às 12h00 – Telefone 234 404 908;

Das 14h00 às 16h00 – Telefone 234 404 900;

Das 16h00 às 17h30 – Telefone 234 404 906

  1. Como nos foi pedido na Nota Episcopal de 11 de Março, reforçamos a necessária colaboração de todos com as normas das autoridades civis e sanitárias, apostando na devida prevenção. Permanecer em casa é um ato de amor cristão e de respeito para as outras pessoas.

Cúria Diocesana de Aveiro,

29 de Março de 2020


 

  • Facebook
  • Google+
  • Twitter
  • YouTube