Pages Navigation Menu

DOMINGO DE PÁSCOA DA RESSURREIÇÃO DO SENHOR

Myrrhbearing women at the tomb

Breve comentário

Logo após a narração da paixão de Jesus que se conclui com a sua sepultura e com o cuidado dos sumos sacerdotes em colocarem guardas no sepulcro para impedir que os discípulos lavassem o seu corpo, o evangelista passa para o primeiro dia da semana, ao romper do dia, quando duas mulheres do grupo se dirigem ao sepulcro.

No dia anterior, sábado e festa solene da Páscoa, tinham permanecido na cidade, observando a lei do repouso sabático. Era costume da época os familiares e amigos do defunto irem ao sepulcro até ao terceiro dia para se assegurarem se a sepultura não teria sido prematura.

Mateus usa a linguagem bíblica para vincar que a ressurreição de Jesus tem uma marca sobrenatural e divina. Por isso, tal como no momento da morte, há um grande terramoto e a intervenção do Anjo do Senhor que desce do céu, remove a pedra e senta-se sobre ela, para além de referir o seu aspecto em traços que vincam a sua personalidade celeste (aspecto como relâmpago, túnica muito branca). Não é referido o aspecto que de Jesus ressuscitado pois a descrição do anjo faz saltar à nossa mente o episódio da Transfiguração e o aspecto de Cristo glorioso.

Mateus não descreve a ressurreição de Jesus nem diz que ele tenha ressuscitado no momento em que a pedra é removida, mas dá-nos chaves para a compreensão do acontecimento.

O anjo faz de mensageiro e convida as mulheres a não temerem e anuncia a ressurreição do «crucificado». Jesus continua a ser o crucificado mesmo ressuscitado.

«Não está aqui, pois ressuscitou, como tinha dito». O anúncio pascal continua. Vê-se ainda o interesse de Mateus pelo cumprimento das profecias. Jesus tinha predito várias vezes a sua morte e a sua ressurreição; o sepulcro vazio não é a prova da ressurreição, mas um sinal.

O anúncio pascal termina com uma ordem: ide anunciá-lo aos seus discípulos. Esta é para eles uma palavra de perdão. Jesus precede-os. Esta expressão tem dois significados. O primeiro é: Jesus já está na Galileia e está à vossa espera. O segundo: Jesus voltará a ser o vosso guia.

Tendo partido do sepulcro, com temor e grande alegria, correram a anunciá-lo aos seus discípulos.
Neste ponto Marcos falava do medo das mulheres que voltaram para trás sem dizer nada a ninguém. Mateus muda a perspectiva e introduz a aparição de Jesus às mulheres, enquanto estas estavam a ir para cumprir o que o anjo lhes tinha dito. Jesus dá às mulheres um anúncio de paz e de alegria. A atitude das mulheres é descrita com termos muito habituais em Mateus. A atitude justa a ter diante de Jesus é a adoração (como fizeram os magos, Mt 2,1-12, como queria Satanás no deserto que Jesus lhe fizesse, Mt 4,9). Jesus não acrescenta nada às palavras do anjo, excepto o facto de chamar «meus irmãos» aos seus discípulos. É hora de recomeçar, de voltar às origens para o início duma nova vida.

P .Franclim

Diocese de Aveiro


 

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  • Facebook
  • Google+
  • Twitter
  • YouTube