Pages Navigation Menu

Homilia na Vigília de Pentecostes 2013 – Celebração do Crisma, Sé de Aveiro

HOMILIA NA CELEBRAÇÃO DO CRISMA NA SÉ

Sé, 18 de Maio de 2013

 

1.Irmãos e Irmãs: somos uma assembleia cristã reunida para celebrar a vigília do Pentecostes. Fazemo-lo envolvendo de alegria, de afecto e de esperança este grupo de crismandos, jovens e adultos, da nossa Comunidade.

Saúdo com particular alegria os irmãos sacerdotes, Padre Fausto, Padre José António, Padre João Alves e Padre João Paulo, as Comunidades Religiosas, os consagrados e consagradas e os seminaristas. Saúdo os pais, padrinhos e catequistas destes crismandos.

Daqui deve irradiar o afecto e a dedicação a todos os irmãos da nossa Comunidade, particularmente aos doentes e a quantos vivem momentos de provação e dificuldade.

 

Queremos fortalecer-nos na fé e continuar a crescer em comunhão e fraternidade como pessoas amadurecidas na fé, comprometidas na vida e na missão da Igreja. Desejamos ser cada mais sensíveis e atentos às crianças, aos jovens e aos adultos, que ao longo do percurso catequético e da vida procuram uma iniciação e uma formação cristã sólida para poderem ser no futuro cristão comprometidos e empenhados na missão da Igreja.

 

2. Estamos em pleno Ano da Fé e em tempo de Missão de Jubilar. Está bem presente e impressa na nossa alma cristã a experiência vivida por todos nós, há uma semana, nos Dias da Peregrinação que trouxeram ao túmulo de Santa Joana e a esta Sé toda a Diocese.

 

Terminado o tempo pascal, cinquenta dias depois da Páscoa, a Igreja faz memória da manifestação do Espírito Santo a todos os povos. Nesta Vigília da Noite, o Mistério Pascal – Paixão, Morte, Ressurreição, Ascensão e Envio do Espírito Santo é celebrado como um todo. É a vivência deste Mistério que nos permite dar frutos abundantes. É o Espírito santo, que descendo sobre nós nos torna o único Corpo de Cristo. Um Corpo capaz de transmitir o Evangelho em novas linguagens, para que a humanidade de todos os tempos o compreenda. Um Corpo que está no mundo para ser sinal de paz e de reconciliação. Por isso, confiante nos frutos do mistério pascal, a Igreja exulta cantando. “Enviai, Senhor o vosso Espírito e renovai a Terra”.

Só o Espírito de Deus pode renovar todas as coisas. Só Deus enxugará as lágrimas dos nossos olhos nos momentos de dor e só em Deus encontramos o segredo do amor pleno, fiel e feliz.

Jesus fez compreender e sentir aos discípulos que nunca lhes faltaria com a sua presença e com a sua graça e que lhes enviaria o Espírito Santo. Mas lembra-lhes igualmente que ser seu discípulo é viver um amor que irradia, a seu modo, o próprio amor de salvação que Jesus nos confiou em missão.

3.Do encontro de Jesus com aqueles que chamou nasceu sempre uma experiência marcante, uma convicção firme e uma entrega confiante para seguir o Mestre com entusiasmo e com alegria.

 

A entrega radical a Deus e o serviço fraterno aos outros alicerçam-se neste encontro com Jesus Cristo que dá beleza à nossa vocação e sentido à nossa missão. Algumas das formas muito belas e necessárias deste amor a Deus e deste amor igual e por inteiro aos irmãos é a vida sacerdotal e a vida consagrada, a beleza da vida familiar vivida, a disponibilidade de tantos agentes pastorais de todos os sectores de acção pastoral para servir a Comunidade nas várias frentes de missão, privilegiando a sua atenção aos que mais precisam de sentir este amor próximo e irmão.

Rezemos ao Senhor, nesta Vigília de Pentecostes, em que, entre vós, crismandos, tendes seminaristas que vão ser crismados, para que nesta Comunidade e na nossa Diocese surjam cada vez mais vocações para a vida sacerdotal: tanto necessita de sacerdotes a nossa diocese de Aveiro!

 

4. É esta força do amor de Deus que fez nascer a nossa Missão Jubilar e aqui nos traz hoje.

É esta missão da Igreja, fermento de um mundo novo e de uma Igreja renovada que encontrei em cada um de vós, caros crismandos, na reunião que tive convosco na terça-feira passada. Os dons do Espírito Santo que ides receber são para fazer de vós espelho e rosto, coração e vida da sabedoria e da inteligência, da ciência e da piedade, do conselho, da fortaleza e do santo temor de Deus.

Não podeis imaginar o bem que está ao vosso alcance se vos disponibilizardes para evangelizar e para anunciar na vossa casa, na vossa escola, nos lugares de convívio, de diversão ou de trabalho a vossa alegria de acreditar e o vosso entusiasmo de viver como cristãos.

A felicidade que o Senhor vos vai conceder no sacramento do Crisma, vós não a podeis guardar só para vós. Senti vós mesmos a necessidade e o dever de levar esta felicidade aos outros.

Envio-vos caros crismandos em missão de alegria, de entusiasmo e de fé para o mundo como discípulos, missionários e mensageiros de Jesus. Ele precede-vos, acompanha-vos e vai em missão convosco.

Colocai também ao serviço da Missão a vossa vida e a vossa disponibilidade para acolher a voz do Senhor e para viver com alegria jovem a doce alegria de evangelizar.

5.Que Nossa Senhora, Mãe da Igreja e nossa Mãe, que invocamos como Nossa Senhora da Glória, vos ilumine e vos guie, e Santa Joana, nossa Padroeira, vos abençoe e vos proteja.

 

 

+António Francisco dos Santos, Bispo de Aveiro

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current ye@r *

  • Facebook
  • Google+
  • Twitter
  • YouTube