Pages Navigation Menu

Plano Diocesano de Pastoral

2015.10.14 _banner _plano diocesano

APRESENTAÇÃO

O Plano Pastoral da nossa Diocese, para o triénio 2015 – 2018, está alicerçado no símbolo do lava-pés, símbolo que se traduz no tema da ‘Misericórdia’. Sendo trienal, concretiza-se necessariamente em programas anuais que expressam e prosseguem a realização do lema geral.

Assim, em:

2015-2016 – Igreja de Aveiro, vive na fé a alegria da misericórdia;

2016-2017 – Igreja de Aveiro, vive na esperança a alegria da misericórdia;

2017-2018 – Igreja de Aveiro, vive na caridade a alegria da misericórdia.

A experiência de comunhão realizada no Sínodo Diocesano e, mais recentemente, na Missão jubilar, é a terra fértil na qual queremos alicerçar o nosso Plano Pastoral. Ele é fruto de um esforço generoso e criativo, articulado entre os vários órgãos de participação e de comunhão, designadamente o Conselho Presbiteral, o Conselho de Arciprestes e o Conselho diocesano de Pastoral. E de grupos e pessoas que sentiram o dever de colaborar para a organização pastoral do próximo triénio. A todos, um bem-haja sincero!

Viver a alegria da misericórdia é lema mobilizador e revigorante de todas as energias da Igreja diocesana: dos seus fiéis e das suas comunidades, dos seus grupos e associações, das suas instituições e dos seus serviços. É lema que a todos há de envolver como povo de Deus organizado em diocese situada numa região com grande dinamismo de crescimento, complexidade de situações e acentuado índice de mobilidade.

São vários os desafios que emergem desta situação: A fragilidade de tantas famílias, a precarização do trabalho, a “turbulência” dos jovens sem horizontes de esperança para o futuro imediato, o envelhecimento da população e a solidão dos idosos, e tantos outros. Estes desafios vêm alertar-nos para a alegria da missão, para a força da misericórdia vivida com fé, esperança e caridade. Desafios que exigem um redobrado esforço da sociedade e das suas instituições, a que a Igreja se associa por dever de missão solidária em prol do bem comum.

Num mundo em constante mudança, em que cada vez mais se acentuam o individualismo e indiferença, apesar dos apelos à intervenção e à renovação, é imperioso que a Igreja, e cada cristão em particular, seja rosto da misericórdia de Deus para os homens do nosso tempo. Misericórdia que é o modo de amar de Deus, o seu autêntico nome, que se humaniza em Jesus Cristo e no estilo de vida que o leva a identificar-se com as pessoas lesadas na sua dignidade. “Abrir o coração à misericórdia é viver «as obras de misericórdia», fazer a experiência do encontro, da ‘peregrinação’ pelas variadas periferias existenciais.”

O nosso Plano, enquanto expressão operativa da Igreja diocesana, está em grande sintonia com a exortação apostólica do Papa Francisco “A alegria do Evangelho” e com a Bula “O rosto da Misericórdia (Misericordiae Vultus)” publicada no passado dia 11 de abril. Está em sintonia e propõe-se corresponder, de forma adequada à nossa realidade, aos seus apelos e orientações. Assume, com agradecida atenção e generoso esforço, a convocação feita a toda a Igreja para o Jubileu Extraordinário da Misericórdia que terá início, em Roma, a 8 de dezembro de 2015, solenidade da Imaculada Conceição e cinquentenário da conclusão do Concílio Ecuménico Vaticano II.

No dia 13 de dezembro, será feita a abertura da «Porta da Misericórdia» em todas as dioceses, incluindo a nossa diocese de Aveiro. Oportunamente será anunciado o respetivo programa que nos ajudará a viver em todas as paróquias e suas famílias, a misericórdia do Senhor com alegria e fé, com esperança e caridade.

Que Maria, a Mãe da Misericórdia, e Santa Joana, a amiga dos pobres de Aveiro, nos acompanhem neste triénio Pastoral com a força da sua intercessão e o estímulo do seu exemplo.

13 Setembro de 2015

 † António Moiteiro, Bispo de Aveiro

*

:::: clique para aceder ao Plano Diocesano ::::

.

  • Facebook
  • Google+
  • Twitter
  • YouTube