29 de setembro de 2020

Cântico de Entrada

Deixa Deus entrar na tua própria casa 

Deixa-te tocar pela Sua graça

Dentro, no segredo, reza-lhe sem medo:

Senhor, Senhor! 

Que queres que eu faça 

Só no fundo do ser eu vou encontrar 

As razões de viver, as razões de amar 

É bem dentro de nós que está a raiz 

Que nos faz amar e ser feliz.

Introdução:

(L1) A Liturgia das Horas é uma forma de oração ritmada ao ciclo das horas canónicas, que se estendem ao longo do dia: Ofício das leituras, Laudes, Hora Intermédia, Vésperas e Completas.

Ritmo é uma boa palavra para definir a postura de quem deseja criar o hábito de viver a Liturgia das Horas. A organização interna da oração dá-nos um ritmo diário, um ritmo semanal, mensal e anual.

Por causa do ativismo e da correria, na qual estamos inseridos, a oração da Liturgia das Horas apresenta-se como um remédio que nos insere na escola da escuta, do silêncio, da reflexão e da meditação da Palavra de Deus por meio dos Salmos, Cânticos e textos bíblicos propostos.

A Liturgia das Horas está centrada principalmente na oração dos salmos. Para a oração, nada melhor do que utilizar a própria Palavra de Deus para falar com Ele. Seguimos o exemplo de Jesus Cristo, pois também Ele rezou com os Salmos. Também os Apóstolos. Da mesma forma, a Igreja continua recitando esta belíssima liturgia ao longo dos séculos. Por isso, a Liturgia das Horas é uma escola de oração.

A Igreja celebra neste dia vinte e nove de setembro, a festa litúrgica dos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael, pois o seu nome vem referido na Bíblia de modo inequívoco, como enviados de Deus. É também uma oportunidade para reafirmar uma verdade da fé católica tantas vezes esquecida: os anjos existem e são criaturas de Deus. 

Nestes tempos ligeiros e dados a uma fé de catálogo, em que cada um escolhe as suas crenças, é bom tomares consciência desta verdade da tua fé, assumindo-a por inteiro. 

Assim, propomos-te neste Pray With USs rezar a Hora de Vésperas da festa litúrgica dos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael. 

No encontro entre o dia e a noite, somos convidados a rezar as VÉSPERAS. Esta oração deve ser rezada o mais próximo possível do por do sol. Ela lembra-nos sempre da fragilidade humana e da esperança do nosso encontro com Deus. A oração das Vésperas é, portanto, uma oração de gratidão por tudo o que recebemos de Deus durante o dia e de tudo o que temos ainda para receber na vida futura. O Senhor, assim como sol que se põe no horizonte, voltará amanhã para nos iluminar e alegrar nossa existência.

Como muitos de nós não estamos habituados a este estilo de oração, vamos sendo guiados na oração por um leitor.  

Começamos então a nossa oração:

Ritos Iniciais:

(P) Deus, vinde em nosso auxílio.

(T) Senhor, socorrei-nos e salvai-nos.

(P) Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo,

(T) como era no princípio, agora e sempre. Ámen.

Admonição

(L1) A Hora de Vésperas, começa sempre com um Hino, mas como não sabemos cantar o Hino proposto para este dia, escolhemos um cântico mais conhecido e na qual todos podemos participar.  

Cântico

Bless the Lord, my soul

And bless God’s holy name

Rém           Sol            Rém

Bless the Lord, my soul       

Who leads me into life

SALMODIA

Admonição

Os salmos são introduzidos por uma antífona, que o Padre irá enunciar e que depois todos repetimos. No final do salmo repetimos todos a antífona. Rezaremos os salmos em dois coros, para quem está na capela começará o coro da direita com o Padre, e responderá o coro da esquerda. Quem está em casa, pode acompanhar o segundo coro. No asterisco e na flexa (que parece uma cruz) fazemos uma pequena pausa. A recitação do salmo é feita sem pressa, com calma e serenidade, num espírito meditativo. 

Ant. 1 (P) A vossa majestade está acima dos céus, ó Rei dos Anjos!

            (T) A vossa majestade está acima dos céus, ó Rei dos Anjos!

(Coro 1) Senhor, nosso Deus, * 

   como é admirável o vosso nome em toda a terra! † 

   A vossa majestade está acima dos céus.

(Coro 2) Da boca das crianças e meninos de peito * 

   sai um louvor que confunde os vossos adversários † 

   e reduz ao silêncio os inimigos rebeldes.

(Coro 1) Quando contemplo os céus, obra das vossas mãos, * 

   a lua e as estrelas que lá colocastes, 

(Coro 2) que é o homem para que Vos lembreis dele, * 

   o filho do homem para dele Vos ocupardes?

(Coro 1) Fizestes dele quase um ser divino, * 

   de honra e glória o coroastes;

(Coro 2) destes-lhe poder sobre a obra das vossas mãos, * 

   tudo submetestes a seus pés:

(Coro 1) Ovelhas e bois, todos os rebanhos, * 

   e até os animais selvagens, 

(Coro 2) as aves do céu e os peixes do mar, * 

   tudo o que se move nos oceanos.

(Coro 1) Senhor, nosso Deus, * 

   como é admirável o vosso nome em toda a terra!

(Coro 2) Gloria ao Pai e ao Filho e ao Espirito Santo. *

   Como era no princípio, agora e sempre. Ámen. 

Ant. (T) A vossa majestade está acima dos céus, ó Rei dos Anjos!

Breve momento de silêncio

Ant. 2 (P) Na presença dos Anjos hei-de cantar-Vos, meu Deus.

            (T) Na presença dos Anjos hei-de cantar-Vos, meu Deus.

(Coro 1) De todo o coração, Senhor, eu Vos dou graças, * 

   porque ouvistes as palavras da minha boca. 

(Coro 2) Na presença dos Anjos Vos hei-de cantar * 

   e Vos adorarei, voltado para o vosso templo santo.

(Coro 1) Hei-de louvar o vosso nome, * 

   pela vossa bondade e fidelidade, 

(Coro 2) porque exaltastes acima de tudo * 

   o vosso nome e a vossa promessa.

(Coro 1) Quando Vos invoquei, me respondestes, * 

   aumentastes a fortaleza da minha alma. 

(Coro 2) Todos os reis da terra Vos hão-de louvar, Senhor, * 

   quando ouvirem as palavras da vossa boca.

(Coro 1) Celebrarão os caminhos do Senhor, * 

   porque é grande a glória do Senhor.

(Coro 2) O Senhor é excelso e olha para o humilde, * 

   ao soberbo conhece-o de longe.

(Coro 1) No meio da tribulação Vós me conservais a vida, * 

   Vós me ajudais contra os meus inimigos † 

   e salva-me a vossa direita. 

(Coro 2) O Senhor completará o que em meu auxílio começou. * 

   Senhor, a vossa bondade é eterna, † 

   não abandoneis a obra das vossas mãos.

(Coro 1) Gloria ao Pai e ao Filho e ao Espirito Santo. *

   Como era no princípio, agora e sempre. Ámen. 

Ant. (T) Na presença dos Anjos hei-de cantar-Vos, meu Deus.

Breve momento de silêncio

Ant. 3 (P) Vi no meio do trono o Cordeiro imolado e ouvi a voz de muitos Anjos que estavam à volta do trono.

            (T) Vi no meio do trono o Cordeiro imolado e ouvi a voz de muitos Anjos que estavam à volta do trono.

(Coro 1) Dêmos graças a Deus Pai, que nos chama a tomar parte *

    na herança dos santos, na luz divina.

(Coro 2) Ele nos libertou do poder das trevas *

    e nos transferiu para o reino de seu amado Filho.

(Coro 1) N’Ele encontramos a redenção, *

    o perdão dos pecados.

(Coro 2) Ele é a imagem de Deus invisível, *

    o Primogénito de toda a criatura.

(Coro 1) N’Ele foram criadas todas as coisas, *

    no céu e na terra, visíveis e invisíveis,

(Coro 2) Tronos e Dominações, Principados e Potestades: *

    por Ele e para Ele tudo foi criado.

(Coro 1) Ele é anterior a todas as coisas e por Ele tudo subsiste. *

    Ele é a Cabeça da Igreja, que é o seu Corpo.

(Coro 2) Ele é o Princípio, o Primogénito de entre os mortos: *

    em tudo Ele tem o primeiro lugar.

(Coro 1) Aprouve a Deus que n’Ele residisse toda a plenitude *

    e n’Ele fossem reconciliadas consigo todas as coisas,

(Coro 2) estabelecendo a paz, pelo Sangue da sua cruz, *

    com todas as criaturas, na terra e nos céus.

(Coro 1) Gloria ao Pai e ao Filho e ao Espirito Santo. *

   Como era no princípio, agora e sempre. Ámen. 

Ant. (T) Vi no meio do trono o Cordeiro imolado e ouvi a voz de muitos Anjos que estavam à volta do trono.

Breve momento de silêncio

LEITURA BREVE Ap 1, 4b-5.6b

Admonição

(L1) Terminados os salmos, escutamos um pequeno texto de outro livro da Bíblia, hoje do livro do Apocalipse.

  (L2) A graça e a paz vos sejam dadas por Aquele que é, que era e que há-de vir, e pelos sete Espíritos que estão diante do seu trono, e por Jesus Cristo, a Testemunha fiel, o Primogénito de entre os mortos, o Príncipe dos reis da terra. Àquele que nos amou e nos libertou do pecado, pelo seu Sangue, a Ele a glória e o poder pelos séculos dos séculos.

Silêncio

RESPONSÓRIO BREVE

(L1) Rezamos agora o Responsório, em que com palavras bíblicas, ou inspiradas em texto bíblico, respondemos às interpelações do texto que escutámos.

(P) Subiu o fumo dos aromas à presença do Senhor.

(T) Subiu o fumo dos aromas à presença do Senhor.

(P) Das mãos do Anjo. 

(T) À presença do Senhor.

(P) Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. 

(T) Subiu o fumo dos aromas à presença do Senhor.

CÂNTICO EVANGÉLICO (Magnificat) Lc 1, 46-55

Admonição

A melhor intercessora que podemos ter junto de Jesus é a Sua e nossa Mãe. Por isso, rezamos com as palavras de Maria.

Ant. (P) O Anjo Gabriel disse a Maria: Conceberás e darás à luz um Filho, a quem porás o nome de Jesus.

        (T) O Anjo Gabriel disse a Maria: Conceberás e darás à luz um Filho, a quem porás o nome de Jesus.

(Coro 1) A minha alma glorifica ao Senhor*

    e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador.

(Coro 2) Porque pôs os olhos na humildade da sua serva: *

    de hoje em diante me chamarão bem-aventurada todas as gerações.

(Coro 1) O Todo-Poderoso fez em mim maravilhas: *

    Santo é o seu nome.

(Coro 2) A sua misericórdia se estende de geração em geração *

    sobre aqueles que O temem.

(Coro 1) Manifestou o poder do seu braço *

    e dispersou os soberbos.

(Coro 2) Derrubou os poderosos de seus tronos *

    e exaltou os humildes.

(Coro 1) Aos famintos encheu de bens *

    e aos ricos despediu de mãos vazias.

(Coro 2) Acolheu a Israel, seu servo, *

    lembrado da sua misericórdia,

(Coro 1) como tinha prometido a nossos pais, *

    a Abraão e à sua descendência para sempre.

(Coro 2) Gloria ao Pai e ao Filho e ao Espirito Santo*.

   Como era no princípio, agora e sempre. Ámen. 

Ant. (T) O Anjo Gabriel disse a Maria: Conceberás e darás à luz um Filho, a quem porás o nome de Jesus.

PRECES

(P) Peçamos ao Senhor que, juntamente com os Anjos que fazem a sua vontade, nos disponha cada vez melhor a ouvir a sua palavra; e oremos dizendo:

    (T) Nós Vos rogamos, ouvi-nos, Senhor.

Que as nossas orações, como suave perfume,

— subam à vossa presença pelas mãos dos Anjos:

    (T) Nós Vos rogamos, ouvi-nos, Senhor.

Que o Arcanjo São Miguel nos dê a sua força e coragem,

— neste ano letivo que vai iniciar.

    (T) Nós Vos rogamos, ouvi-nos, Senhor.

Que o Arcanjo São Gabriel nos anuncie sempre

— a mensagem de amor de Jesus Cristo.

    (T) Nós Vos rogamos, ouvi-nos, Senhor.

Que o Arcanjo São Rafael caminhe sempre connosco, 

— na nossa viagem na Universidade.

    (T) Nós Vos rogamos, ouvi-nos, Senhor.

Pai nosso

Oração

   (P) Senhor Deus do universo, que estabeleceis com admirável providência as funções dos Anjos e dos homens, concedei, propício, que a nossa vida seja protegida na terra por aqueles que eternamente Vos assistem e servem no Céu. Por Nosso Senhor.

Informações

Bênção Final

Cântico

Cantarei ao Senhor, 

Enquanto viver; 

Louvarei o meu Deus 

Enquanto existir. 

Nele encontro a minha alegria. 

Nele encontro a minha alegria.