Pages Navigation Menu

Mensagem de Páscoa de 2020

Mensagem de Páscoa de 2020

Jesus caminha connosco

 

Queridos diocesanos:

Dirijo-me a todos e cada um dos diocesanos de Aveiro para vos anunciar que a ressurreição de Jesus, centro da nossa fé, nos dá esperança e alegria, que o sofrimento se vence com o amor e que a morte não tem a última palavra.

 

Os seus olhos estavam impedidos de o reconhecer (Lc 24,16)

Na tarde do dia de Páscoa, dois dos discípulos de Jesus, saíram de Jerusalém, tristes e desanimados, onde tinham assistido à paixão e à morte de Jesus. Estes dias duros que estamos a viver podem, também, levar-nos ao desânimo: o número dos infetados, tal como o dos falecidos, continua a crescer; as famílias não têm a possibilidade de permanecerem junto dos seus doentes para lhes dar a mão, ou mesmo de fazer, aos que morrem, uma celebração condigna; o futuro é visto como uma tempestade, onde a economia parece não saber dar resposta às nossas interrogações; o sofrimento dos profissionais de saúde que lutam com meios escassos para atender a todos; tantos responsáveis de lares que veem como a pandemia entra nas suas instituições de solidariedade social e para as quais não existem testes suficientes e os trabalhadores escasseiam…

 

Explicou-lhes, em todas as Escrituras, o que a Ele dizia respeito (Lc 24,27)

Jesus, enquanto caminhavam, foi ajudando os discípulos de Emaús a descobrirem que um novo tempo tinha chegado e que eles eram os protagonistas desse presente que constrói o futuro. O Papa Francisco refere-o muitíssimo bem nas palavras que nos dirigiu na praça vazia de S. Pedro: «No meio deste isolamento que nos faz padecer a limitação de afetos e encontros e experimentar a falta de tantas coisas, ouçamos mais uma vez o anúncio que nos salva: Ele ressuscitou e vive ao nosso lado. Da sua cruz, o Senhor desafia-nos a encontrar a vida que nos espera, a olhar para aqueles que nos reclamam, a reforçar, reconhecer e incentivar a graça que mora em nós. Não apaguemos a mecha que ainda fumega (cf. Is 42, 3), que nunca adoece, e deixemos que reacenda a esperança».

 

Levantando-se, nessa mesma hora voltaram para Jerusalém (Lc 24,33)

Do encontro com Jesus, aqueles discípulos, tristes e desanimados, descobrem a Sua presença “ao partir do pão” e, refeitos do medo, entusiasmos pelo encontro e cheios de alegria, partem a anunciar a novidade aos outros discípulos que passavam pelas mesmas dificuldades.

A Páscoa de Jesus é uma ocasião propícia para pensarmos a sociedade e a nossa vida cristã de uma forma diferente. Temos de ser protagonistas de uma economia ao serviço de todas as pessoas. Empenharmo-nos numa nova cultura ecológica e, se alguma lição temos a tirar desta pandemia, serão o respeito e a defesa da vida em todas as idades, sobretudo dos mais frágeis. Como cristãos, precisamos de ir ao essencial do Evangelho, despindo-nos de tantas roupagens que escondem, por vezes, a novidade do ser cristão.

Desejo a todos uma santa Páscoa e que Jesus ressuscitado nos dê esperança, força e confiança num futuro melhor que todos queremos construir.

 

O vosso bispo e amigo.

Aveiro, 5 de abril – início da semana santa – 2020.

+ António Manuel Moiteiro Ramos, Bispo de Aveiro.


 

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  • Facebook
  • Google+
  • Twitter
  • YouTube